Cadastre-se e receba novidades por e-mail.
SISTEMA S DO TURISMO GANHA DESTAQUE NO DC
19/07/2011
Segue reprodução da reportagem que saiu no Diário Catarinense na segunda-feira, 18 de julho, página 16. Duas entidades empresariais e uma disputa que vale milhões. Presidido pelo empresário Beto Barreiros, o Conselho Estadual da Confederação Nacional do Turismo (CNTur) luta para assumir a gestão do dinheiro recolhido das empresas do setor. Somente no Estado, são R$ 66 milhões que vão para a Federação do Comércio de Bens, de Serviço e de Turismo (Fecomércio-SC). A reclamação é que ela recolhe dinheiro do turismo, mas não devolve benefícios. Barreiros diz que, todo mês, 2,5% da folha de pagamento são revertidos à Fecomércio, mas reclama que, quando procura um treinamento para os funcionários, é preciso pagar. Ele conta que, na lista de cursos programados para este ano, em 11 páginas, não há cursos gratuitos. A intenção da CNTur é criar um Sistema S próprio – como ocorre no comércio, onde Sesc e Senac dividem as tarefas de treinar e oferecer lazer aos empregados . No caso do turismo, seriam criados o Senatur e o Sestur. O presidente estadual do CNTur alerta que há um apagão de mão de obra no setor. E que, enquanto a situação se agrava, a Fecomércio pega o dinheiro recolhido e pulveriza. Barreiros se queixa também que o Sistema S gerenciado pela Fecomércio usou valores arrecadados para competir com as empresas que sustentam o sistema. Citou a rede hoteleira criada pelo Senac. - Sempre fomos mal representados pela Fecomércio - protesta. Os empresários do turismo começaram a se organizar em 2009, quando a Confederação Nacional do Turismo foi reconhecida pelo Ministério do Trabalho. O primeiro Estado a montar um conselho foi SC. Um projeto de lei no Congresso contempla as reivindicações da área. O presidente do Conselho Estadual diz que a Confederação Nacional do Comércio faz um lobby poderoso contra a proposta. No primeiro momento, o presidente da Fecomércio catarinense, Bruno Breithaupt, não quis comentar as queixas da CNTur, dizendo ser um caso liquidado. Mas a diretoria da Fecomércio acabou se manifestando. Em nota, garantiu que é a legítima representante do segmento desde a sua criação. E afirmou que incentiva e investe na qualificação da mão de obra, pesquisas, estatísticas, programas de lazer e de negócios. A nota citou a estrutura nacional do Senac e do Sesc, listou os cursos existentes, as cidades presentes, mas não especificou quais são oferecidos no Estado. No último parágrafo, a entidade aponta que os recursos aplicados revertem, sim, em benefícios ao setor de turismo. A Confederação Nacional do Comércio também foi procurada pela reportagem, mas não retornou. O Projeto de Lei * A deputada federal Gorete Pereira (PR-CE) apresentou em março um Projeto de Lei na Câmara dos Deputados com as reivindicações do setor do turismo. * A criação do Sistema S do setor, principal ponto, está incluída na proposta. Não há prazo de apreciação. * O texto está na Comissão do Trabalho e aguarda parecer do relator. É preciso ainda aprovação nas comissões de Trabalho, Turismo, Finanças e Constituição e Justiça. * O projeto tramita em caráter terminativo, ou seja, requer votação no plenário do Senado, e não da Câmara. Formação do Sistema S do Turismo * O Sistema S do Turismo seria formado por Serviço Social do Turismo (SESTUR) – responsável por iniciativas de saúde, lazer, cultura e esporte dos funcionários e familiares ligados às empresas de turismo. * Serviço Nacional de Aprendizagem do Turismo (SENATUR) – responsável pelos cursos de qualificação dos profissionais e dos gestores de empresas do setor. Como funcionaria o Sistema S do Turismo As entidades do Sistema S (SESI, SESC, SENAC e SENAI) têm natureza privada e prestam serviços sociais de formação profissional. Estão vinculadas ao sistema sindical patronal. O dinheiro que abastece o sistema sai do bolso dos empresários, que repassam 2,5% da folha de cada empregado. O SENAC e o SESC estão ligados ao comércio. O SESI e o SENAI são vinculados à indústria.


Fonte: Informativo on line Estalagem
SIHORBS - Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Blumenau e Região
Rua XV de Novembro, 550 - 4° andar, sala 410 - Centro - Blumenau - SC
Fone/Fax: 47 3326 5258
Criação e Desenvolvimento de Sites em Blumenau-SC